quarta-feira, 5 de março de 2014

Quarta-feira de cinzas e quaresma



Queridos paroquianos,

Sejam bem-vindos ao mês de Março! Preparemo-nos para viver o tempo da quaresma!
Gostaria de refletir um pouco com vocês sobre este tema.
Quarta-feira de cinzas e a Quaresma
O Ciclo Pascal compreende três tempos: preparação, celebração e prolongamento. A Quaresma insere-se no período de preparação.
O tempo da Quaresma decorre desde a quarta-feira de cinzas até a missa vespertina da quinta-feira santa, inclusive, com que se inaugura o Tríduo Pascal.
O emérito Papa Bento XVI, na Audiência Geral de Catequese, em 22 de Fevereiro de 2012, sobre o significado litúrgico dos "quarenta dias da Quaresma" assim definiu: “Trata-se de um número que exprime o tempo da expectativa, da purificação, do regresso ao Senhor e da consciência de que Deus é fiel às suas promessas.” 
Todos os fiéis, cada qual a seu modo, têm a obrigação de fazer penitência. Prescreve-se, neste contexto disciplinar, que nos dias de penitência é preciso se dedicar à oração, exercitar obras de piedade e de caridade, abnegar a si mesmo, cumprir mais fielmente as próprias obrigações e, sobretudo observar o jejum e a abstinência.
A quarta-feira de cinzas  é o primeiro dia da Quaresma. As cinzas que recebemos neste dia são um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.
As cinzas utilizadas neste ritual são fruto da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas cinzas mistura-se água benta.
De acordo com a tradição, o celebrante desta cerimônia utiliza essas cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase: “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.
A quarta-feira de cinzas ocorre quarenta dias antes da Páscoa, sem contar os domingos ou quarenta e seis dias contando os domingos. Seu posicionamento no calendário varia a cada ano, dependendo da data da Páscoa. A data pode variar do começo de fevereiro até a segunda semana de março.
Alguns cristãos tratam a quarta-feira de cinzas como um dia para se lembrar a mortalidade. Esse simbolismo relembra a antiga tradição do Médio Oriente de jogar cinzas sobre a cabeça como símbolo de arrependimento perante Deus.
 Na quarta feira de cinzas e nas sextas- feiras da quaresma, a Igreja Católica aconselha os fiéis a fazerem jejum e a não comerem carne. Esta tradição já existe há muitos anos e tem como propósito fazer com que nos tornemos parte do sacrifício de Jesus.
Assim como Jesus se sacrificou na cruz, aquele que crê também pode fazer um sacrifício, abstendo-se de uma coisa que gosta, neste caso, a carne.

Abraços a todos,
Frei Ademir Sanquetti
Pároco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário