domingo, 26 de julho de 2015

Agudos celebra São Cristóvão

Por Isabela Gaspar 

Missa tradicional na cidade foi realizada na manhã deste domingo (26); Celebração comemorou também os 117 anos da cidade de Agudos, que serão completados nesta segunda-feira (27)

A Paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos realizou na manhã deste domingo (26) a tradicional Missa de São Cristóvão no Cruzeiro da Vila Honorina. A celebração, presidida pelo pároco Frei Ademir Sanquetti e concelebrada por Frei Paulo Cezar Magalhães Borges do Seminário Santo Antônio, contou também com a comemoração dos 117 anos da cidade de Agudos, que serão completados nesta segunda-feira (27).  Neste ano, mais de 1400 pessoas participaram da festa.

Durante a Missa, Frei Ademir fez questão de colocar São Cristóvão como modelo para todos os motoristas, contando a história do santo. “São Cristóvão serve como exemplo de amor e fé para nossa caminhada”, completou.

Ainda, durante suas palavras, parabenizou a cidade de Agudos pelos 117 anos, deixando uma mensagem de paz e unidade. “Celebremos o aniversário do nosso município com fé, ânimo, saúde, paz. Ajudemo-nos uns aos outros, pois é disso que precisamos”, disse.

A celebração terminou com a benção de Nossa Senhora Aparecida pelo Dia dos Avós, também celebrado neste domingo. Após, os presentes seguiram em carreata e cavalgada até a Paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos para bênção. No total, foram abençoados mais de 700 meios de transporte, entre caminhões, carros, motos, bicicletas, ônibus, vans e cavalos.

Quem foi São Cristóvão?

Ao longo de sua vida, São Cristóvão converteu ao cristianismo milhares de pessoas e nos dias atuais é reconhecido como o padroeiro dos viajantes e motoristas, tendo em vista que usou o seu próprio corpo como meio de transporte para as pessoas.

Após converter-se e batizar-se ele decidiu praticar um ato de caridade ajudando as pessoas a atravessarem um rio perigoso. Certo dia, depois de ajudar um menino na travessia, disse-lhe: “Menino, pesas tanto como se eu tivesse o mundo sobre os meus ombros”. “Bom homem, respondeu-lhe o menino, não te espantes, pois não só carregaste o mundo inteiro como também o dono do mundo. Eu sou Jesus Cristo, o Rei que estás a servir neste mundo, e, para que saibas que digo a verdade, põe teu cajado no chão junto à tua casa e amanhã verás que ele estará coberto de flores e de frutos”. E assim se cumpriu.

Vale ressaltar que o nome “Cristóvão”, vindo do grego, quer dizer “aquele que carrega Cristo” e é também um convite para que nós “carreguemos” Cristo em nosso coração e em nossas vidas.





sexta-feira, 17 de julho de 2015

Paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos realizará Missa de São Cristóvão e aniversário da cidade



 Por Jéssica Oliveira

A celebração será no Cruzeiro da Vila Honorina, às 9h do dia 26 de julho (domingo); Após haverá carreata, cavalgada e bênçãos

A Paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos realizará no dia 26 de julho (domingo) Missa em louvor a São Cristóvão e em ação de graças pelo aniversário de 117 anos da cidade de Agudos. 

A Missa será campal e celebrada no Cruzeiro da Vila Honorina, às 9h. Em seguida, a carreata e cavalgada seguirá pelas ruas da cidade até a Paróquia São Paulo Apóstolo São Paulo Apóstolo, onde serão realizadas as bênçãos dos animais e meios de transporte.

Mais sobre São Cristóvão!

Ao longo de sua vida, São Cristóvão converteu ao cristianismo milhares de pessoas e nos dias atuais é reconhecido como o padroeiro dos viajantes e motoristas, tendo em vista que usou o seu próprio corpo como meio de transporte para as pessoas.

Após converter-se e batizar-se ele decidiu praticar um ato de caridade ajudando as pessoas a atravessarem um rio perigoso. Certo dia, depois de ajudar um menino na travessia, disse-lhe: “Menino, pesas tanto como se eu tivesse o mundo sobre os meus ombros”. “Bom homem, respondeu-lhe o menino, não te espantes, pois não só carregaste o mundo inteiro como também o dono do mundo. Eu sou Jesus Cristo, o Rei que estás a servir neste mundo, e, para que saibas que digo a verdade, põe teu cajado no chão junto à tua casa e amanhã verás que ele estará coberto de flores e de frutos”. E assim se cumpriu.

Vale ressaltar que o nome “Cristóvão”, vindo do grego, quer dizer “aquele que carrega Cristo” e é também um convite para que nós “carreguemos” Cristo em nosso coração e em nossas vidas.

Serviço

A Missa de São Cristóvão e do aniversário da cidade de Agudos será realizada no domingo (26), às 9h no Cruzeiro da Vila Honorina, que fica próximo à Avenida Carvalho Pinto (entrada de Agudos). Informações pelo telefone (14) 3262-1237.


segunda-feira, 13 de julho de 2015

117 anos de História



A presença Franciscana na paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos

A riqueza do carisma franciscano possibilita ao frade menor atuar nas mais diversas frentes de serviço. Em todos os trabalhos procura-se transmitir com a vida, as palavras e os valores do franciscanismo. 

Os frades acreditam que  o jeito de viver e evangelizar de Francisco de Assis continua sempre atual, cativante e capaz de oferecer um sentido profundo para a vida, tão incompreendida.

A Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, por meio de seus frades presta serviço nesta Paróquia, São Paulo Apóstolo, há 45 anos.

Conheça a trajetória:


·         Em 04/07/1970 foi sepultado o Monsenhor José Maria da Silva Paes, vigário por mais de 29 anos.

·         Em 21/11/1970 é empossado Frei Ivo Theiss como o primeiro pároco franciscano. Frei Ivo criou as pastorais, o carnê de dizimo e adotou o aparelho de som para o templo.

·         Em 22/02/1974 Frei Ernesto Kramer reformou a cobertura da Igreja e fixou o grande crucifixo no altar mor

·         Em 26/02/1978 tomou posse Frei Câncio Lino Berri

·         Em 12/03/1979, Frei Marino Prim iniciou a construção dos centros comunitários: São Francisco e Nossa Senhora Aparecida e reintroduziu os acólitos.

·         Em 16/02/1986, Frei Alido Rosa trabalhou com as pastorais da terra e da criança.

·         Em 18/02/1989, Frei José Bertoldi trouxe as Missões redentoristas, Cúria de Legionários Nossa Senhora da Misericórdia. Construiu a casa Paroquial e a secretaria.

·         Em 22/02/1994, Frei Luiz Flávio Adami Loureiro que rebaixou o teto do templo e trocou o piso

·         Em 25/01/1993, Frei Francisco Augusto Orth trabalhou  com os projetos da Diocese: PROCOMPAR e  PROCALI e realizou  as atividades dos 100 anos da Paróquia.

·         Em 03/01/2004, eu Frei Ademir Sanquetti. A OFS; O Clubinho São Francisco e a Juventude Franciscana, são frutos desta presença.

Cada um desses párocos sempre contaram com a presença dos freis do seminário, como vigários paroquiais, que além do serviço sacramental, prestaram um importante trabalho de formação de lideranças e de promoção social.

Nesta Paróquia, nós franciscanos encontramos um campo onde se pode viver e exercer a missão segundo o nosso carisma. E a igreja necessita e nos pede este serviço. É um modo de estarmos bem próximos ao povo e de realizarmos uma evangelização partilhada com os leigos. É um lugar, neste mundo de solidão e anonimato, para praticarmos a acolhida, a escuta e sermos companheiros de viagem de muita gente.

Nosso projeto é um projeto fraterno de vida e missão, abraçando cordialmente a igreja e seu plano de evangelização, mas com a nossa identidade.

Motivos para comemorarmos esta presença franciscana dentro da história de uma Paróquia que está completando 117 anos vivendo sempre em comunidade.
Parabéns a todos nós!
Abraços a todos,
Frei Ademir Sanquetti
Pároco

terça-feira, 7 de julho de 2015

Mãos que constroem a história



Conheça um pouco sobre Áurea Danelon e Maria Teresa Napoleone Crema Remoli, mulheres que dedicam seu trabalho em prol de nossa Paróquia

Por Isabela Gaspar e Jéssica Oliveira


Trabalho, amor, carisma franciscano e vida em comunidade. Todas estas palavras se misturam quando o assunto é comemorar mais um aniversário de uma Paróquia que nasceu antes mesmo da cidade de Agudos e, até hoje, é o seu coração, sua #RedeDeIrmãos. Fazer 117 anos é motivo de orgulho, ainda mais sabendo que esta célebre história foi e é construída por tantas mãos que se unem para fazer o bem e a diferença, para trabalhar em prol do Reino de Deus.
Nesta edição trazemos a história de duas mulheres de fibra, influenciadas e influenciadoras de gerações que estão presentes por meio de seus trabalhos na Paróquia São Paulo Apóstolo de Agudos. Áurea Danelon e Maria Teresa Napolone Crema Remoli são as entrevistadas desta edição do informativo bimestral Timoneiro, as mãos que trabalham para que a Paróquia torne-se cada vez mais unida.

Áurea Danelon, que foi coordenadora do Cubinho São Francisco de Assis por 41 anos, conta que começou desde cedo dentro da Igreja. “Sempre gostei da catequese e, depois que fiz minha Primeira Eucaristia em Borebi, logo comecei a exercer esta função. Quando mudei para Agudos, fui convidada para o Clubinho e lá permaneci. Muita gente trabalhou comigo, como as senhoras Ivete, Bernadete, Diná, Maria Helena, Anita Guarido e o senhor Mário”, conta.

Também vinda do carisma franciscano disseminado pelo Clubinho São Francisco de Assis, Maria Teresa demonstra o mesmo entusiasmo pela vivência Cristã. “Tive na infância e adolescência uma formação muito sólida, tanto em casa, pelo exemplo de meus pais, como na convivência com catequistas,seminaristas, freis e amigos que fiz, frequentando o Clubinho São Francisco”, comenta.

Hoje, Maria Teresa faz parte da Pastoral do Batismo, um trabalho que um dia já foi desenvolvido por suas tias Diomira Napoleone Paschoal e Helena Napoleone Cardia. “Entrei para a Pastoral do Batismo há muito anos, a pedido de minha prima Célia Maria Paschoal Affonso (Iê), para ajudar minha querida tia Diomira Napoleone Paschoal, que era a coordenadora e palestrante desta Pastoral. Depois de seu afastamento, por motivos de saúde, passou a fazer parte da equipe, outra tia: Helena Napoleone Cardia, que preenchia com delicadeza e com uma letra invejável, todas as lembrancinhas do Batismo, ajudada pela senhora Áida. Com elas, pude aprender muito.Os anos foram passando e, depois de um longo período dedicado aos trabalhos na Igreja,deixaram a equipe. Eu permaneço ainda, ajudando aos domingos na celebração do batizado, tendo como coordenadora a senhora Sebastiana, a qual respeito muito e admiro pelo trabalho realizado nesta Paróquia”, diz.

Já Áurea, mesmo não estando mais à frente do Clubinho, realiza muitas atividades dentro da Paróquia. Um exemplo são as organizações dos almoços e jantares promovidos em épocas festivas. “Trabalhar na Igreja é algo indescritível e me deixa realizada”, completa.