terça-feira, 6 de junho de 2017

Agudos tem novo feriado municipal

Por Isabela Gaspar

Foto: Daniela Gaspar
A data de 25 de janeiro, festa da Conversão de São Paulo Apóstolo, será momento para reflexão e resgate da história do município e de seu povo

O resgate histórico de uma cidade e de seu povo é importante para reflexões futuras, uma vez que valoriza como foi escrita uma determinada “passagem” de um tempo que marcou e deixou frutos. Neste sentido, a Paróquia São Paulo Apóstolo e a cidade de Agudos tiveram uma importante conquista, cuja resposta chegou no mês de maio:  dia 25 de janeiro, festa da Conversão de São Paulo Apóstolo, agora é feriado municipal, de acordo com a lei 5.048, de 11 de maio de 2017, aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Altair Francisco Silva. Na cidade a data sempre foi comemorada, porém, apenas em âmbito paroquial, por se tratar do padroeiro da Paróquia.

A conquista foi mobilizada pela vereadora Maria Antônia da Silva, a Tata, paroquiana e membro ativo das pastorais paroquiais. “Católica praticante ela nos procurou e pediu que enviássemos um texto à Câmara Municipal explanando um pouco da história da Paróquia São Paulo Apóstolo e sua contribuição na história do povo agudense”, comenta o pároco Frei Silvio Trindade Werlingue.

Werlingue ressalta que a conquista do feriado é motivo de união entre os agudenses. “Que este reconhecimento público da importância da religiosidade na história do município de Agudos, nos motive católicos e evangélicos a caminhar sempre juntos, unidos a caminho do diálogo e da comunhão”, diz

A Paróquia agora mobiliza ações para a festa da Conversão de São Paulo Apóstolo com uma grande celebração solene no mês de janeiro.


Texto enviado à câmara

A história do município de Agudos está entrelaçada com a Igreja Católica desde a época de sua fundação. Como é do conhecimento dos agudenses, a freguesia de São Paulo dos Agudos surgiu nas terras doadas por Faustino Ribeiro (33 hectares e 88 acres) ao padroeiro São Paulo Apóstolo, conforme pode ser lido no ofício datado de 21 de maio de 1898, quando o próprio doador formalizou o pedido para a criação da Paróquia.

Sabe-se que nessa ocasião (depois do ano de 1862), já havia sido construída uma primeira Capela consagrada ao Apóstolo Paulo, onde, hoje, se situa o coreto na “Praça da Matriz”. Presume-se que a capela tenha sido consagrada num dia 25 de janeiro (Festa da Conversão de São Paulo). Naquela época, era costume inaugurar um templo no dia da Festa do Padroeiro.

Não há dúvidas de que a data de 25 de janeiro (Festa da Conversão de São Paulo) está radicada umbilicalmente no processo histórico da cidade de Agudos. Por isso, não pode ser preterida. Faz-se necessário um resgate da história da cidade e do povo agudense que, já nas suas raízes, se demonstrava profundamente religioso. Este dia deve ser lembrado e celebrado solenemente, a cada ano, como memorial da história e da religiosidade do povo agudense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário