sábado, 3 de maio de 2014

Por que o mês de Maio é dedicado a Maria?


Mês de Maio, mês da devoção popular, dedicado a Maria, que nos traz de volta as lembranças das devoções, tais como: a reza do terço, coroação, ladainha etc.
A espiritualidade mariana é forte na Igreja Católica e em nossa Paróquia.

O mês de Maio é uma herança, celebrado em diversos países para homenagear, já a partir do século 13. O primeiro a dar este importante passo foi Afonso 10º , rei de Castela e León, na Espanha. A partir de então, começam a surgir práticas devocionais no sentido  de homenagear a Virgem Santíssima, a mais bela e perfeita das criaturas.
Na Itália, por exemplo, São Filipe Neri (1596) ensinava os jovens a prestarem homenagem a Maria durante o mês de Maio, praticando atos de virtude e de mortificação, louvando-a com cantos, enfeitando suas imagens com flores, etc. Aos poucos, então, esse mês vai tomando um aspecto mariano que se consolida no século 18 com a publicação de algumas obras importantes, como a do padre jesuíta A. Dionisi, que pode ser considerado o iniciador do mês mariano no sentido moderno.

Para a liturgia, Maio pertence sempre ao tempo da Páscoa, o tempo da “aleluia”, do revelar-se o mistério de Cristo na luz da ressurreição e da fé pascal. Neste contexto se insere bem a tradição da Igreja de dedicá-lo a Maria.  Ela, de fato, é a flor mais bela que desabrochou da criação, a “rosa” que apareceu na plenitude do tempo, quando Deus, mandando seu Filho, doou ao mundo uma nova primavera. Maria é, ao mesmo tempo, protagonista humilde e discreta os primeiros passos da comunidade cristã:  Ela é o seu coração espiritual, porque a sua presença em meio aos discípulos é memória viva do Senhor Jesus e penhor do dom do seu Espírito.

Queridos paroquianos, celebremos a festa de Nossa Senhora de Fátima (13), Nossa Senhora Auxiliadora (24) e Nossa Senhora de Caravaggio.
Reze o terço diariamente e uma Ave Maria, às 18h pela santificação da família.

Confiai na Virgem Santíssima, Auxiliadora nossa “e vereis os milagres”.
Abraços a todos,
Frei Ademir Sanquetti
Pároco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário