quarta-feira, 15 de março de 2017

Mensagem do Pároco - A alegria do Evangelho


Por Frei Silvio Trindade Werlingue

Estimados paroquianos(as), há pouco mais de três anos o Papa Francisco publicou a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium – A alegria do Evangelho – sobre o anúncio do Evangelho no mundo atual.

Trata-se de um documento precioso, valioso demais e, por isso, não pode ser ignorado pelos cristãos católicos. Muitos já leram e releram a Evangelii Gaudium, outros, contudo, ainda não tomaram conhecimento desta instigante exortação apostólica.

“A ALEGRIA DO EVANGELHO enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus”. Assim o Papa inicia sua exortação. Ele continua: “Todos os cristãos, em qualquer lugar e situação que se encontrem, estão convidados a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo ou, pelo menos, a tomar a decisão de se deixar encontrar por Ele”.

Assim, no intuito de motivar a leitura e o estudo deste documento do Magistério da Igreja, me propus abordar, mensalmente neste informativo, reflexões pertinentes à Evangelii Gaudium. Para isso, ao longo deste ano, me ocuparei de algum termo ou palavra-chave que perpassa o documento conferindo-lhe consistência e revelando sua alma.

Iniciaremos refletindo sobre a ALEGRIA, palavra-chave que inspira o título da exortação. A Evangelii Gaudium fala mais de alegria do que da cruz! Mas, não se trata de ingenuidade teológica que aponta para uma Páscoa sem Quaresma (cf. 6).

“A alegria de viver frequentemente se desvanece; crescem a falta de respeito e a violência, a desigualdade social torna-se cada vez mais patente. Mas, apesar de circunstancias da vida, por vezes muito duras, resta-nos sempre a certeza de que somos infinitamente amados e de que da alegria trazida pelo Senhor ninguém é excluído. Essa alegria do Evangelho é tal que nada e ninguém no-la poderá tirar [cf. Jo 16,21] (84).

A alegria cristã tem raízes no coração de Jesus. Ele promete a seus discípulos: “Vós haveis de estar tristes, mas a vossa tristeza há de converter-se em alegria [Jo 16,20]”. E, a alegria cristã é experimentada “no meio das pequenas coisas da vida cotidiana”, mormente por “pessoas muito simples que têm pouco a que se agarrar”(4).

Irmãos e irmãs, é esta ALEGRIA inerente à nossa fé que precisamos, sempre de novo, redescobrir. Que a alegria do Senhor seja a nossa força!


Obs: Evangelii Gaudium se encontra também online nos diversos sites católicos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário