domingo, 2 de abril de 2017

Mensagem do Pároco - EVANGELII GAUDIUM ...chamados a ser pessoas-cântaro!

Prosseguimos com o nosso propósito de refletir, a cada mês, sobre uma palavra-chave da exortação apostólica Evangelii Gaudium do Papa Francisco. Neste início de Quaresma, vamos refletir um pouco sobre um tema propício e que figura também na exortação papal: a CRUZ.

A cruz não está em oposição à alegria, palavra que ocupou a nossa reflexão anterior. Pois o sentido da verdadeira alegria passa necessariamente pela cruz. Falar da alegria do Evangelho desconsiderando a cruz é falar de Páscoa sem Quaresma. A cruz aparece como signo no horizonte da ressurreição que é a realidade fontal da alegria cristã.

Falar da cruz, em nossos dias, parece não soar bem! Há uma tentativa de extirpar a realidade da cruz da vida humana ou, pelo menos, de ofuscar a verdade de sua existência. Ainda assim, ela existe e está aí a nos interpelar. Ignorar a cruz não é atitude correta de quem deseja compreender realmente o cristianismo, além de insinuar a negação da encarnação. A cruz não deve ser ignorada, mas também, não deve ser vista de maneira ingênua. Isso seria expressão de imaturidade na fé. Somente a partir da vida, morte e ressurreição de Jesus é que se descobre o sentido profundo da sua cruz.

Sim, Jesus crucificado nos interpela! “A entrega de Jesus na cruz é apenas o culminar de toda a sua vida. Fascinados por este modo de viver, queremos inserir-nos na sociedade, partilhando a vida com todos, ouvindo as suas preocupações, colaborando nas suas necessidades, alegrando-nos com os que se alegram, chorando com os que choram e comprometendo-nos na construção de um mundo novo. (...) Somos chamados a ser pessoas- cântaro para dar de beber aos outros. Às vezes o cântaro transforma-se numa pesada cruz, mas foi precisamente na cruz que o Senhor, trespassado, entregou-se a nós como fonte de água viva”. (EG)

Quaresma!  Tempo de conversão! O jejum, a oração e a caridade nos ajudem a ser cântaros vivos e transbordantes àqueles que cruzam a cada momento o nosso caminho. Então, teremos vivenciado a Quaresma e intuído a sabedoria da CRUZ.


Frei Silvio Trindade Werlingue

Pároco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário