quinta-feira, 15 de junho de 2017

Agudos tem Corpus Christi participativo

Foto: Jéssica Oliveira 
Fiéis acordaram cedo para enfeitar as ruas, inclusive as crianças que, juntos com os pais, colocaram a “mão na massa” e deram um toque especial à solenidade. É tradição que se renova e passa de pai para filho

Por Isabela Gaspar 

As Paróquias São Paulo Apóstolo e Santo Antônio, de Agudos, celebraram na tarde desta quinta-feira (15) a solenidade de Corpus Christi. A Missa foi presidida pelo pároco Frei Silvio Trindade Werlingue, da São Paulo Apóstolo, e concelebrada por Frei Carlos Pierezan, Vigário, e Frei José Martins Coelho, pároco da Santo Antônio. Também com a presença do Diácono Marcos Alberto Arantes.

A celebração começou em frente à Paróquia São Paulo Apóstolo, reunindo milhares de fiéis, que puderam caminhar junto a Jesus Eucarístico pelas ruas de Agudos.

Durante a sua homilia, Frei Carlos comentou sobre a Eucaristia como alimento para a fé. “Nós temos duas mesas: uma é a do pão que compramos na padaria e serve para o nosso sustento. A outra é Jesus, o pão que mata a fome de vida, de amor e solidariedade”, disse.

Pierezan continuou dizendo que é preciso que a Eucaristia esteja presente em todos os lugares, por meio das atitudes humanas no cotidiano, ou seja, pelo exemplo de vida que cada um pode passar ao próximo. “Jesus precisa sair do sacrário e ir até o povo. Nós precisamos levar Jesus, pois Ele é o nosso maior tesouro. Ele quer ver as famílias, que estar em praça pública”.

Na Missa, durante o ofertório, foram levados até o altar, como gesto simbólico, as fraldas geriátricas e os litros de leite arrecadados para pessoas que passam por necessidades.

Ao final da celebração e antes de sair em procissão, Frei Silvio motivou os presentes para fazer uma oração pela paz no Brasil e no mundo. O pedido foi para que todos sejam misericordiosos com o momento difícil pelo qual o país está passando.

De pai para filho

Com temas sobre a Campanha da Fraternidade 2017, 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, desenhos de Jesus Cristo e a Eucaristia sendo contemplada em todos os momentos, membros de pastorais e das comunidades das duas paróquias acordaram cedo para montar os tapetes da passagem de Jesus. O momento foi muito participativo, inclusive pelas crianças da catequese que, junto com os pais, estavam em peso para ajudar no que fosse preciso.

Ana Clara Silva tem oito anos e faz catequese na Paróquia Santo Antônio. É o primeiro ano que ela veio ajudar, com certeza de que a experiência valerá a pena. “É uma coisa muito boa estar aqui, pois ajudar faz bem”, comenta.

Maira Cristina Rondina Couto é mãe de Otávio e Heitor, que estavam ansiosos para a montagem dos tapetes. “Estou aqui relembrando quando eu ajudava e acho muito interessante que as crianças venham ajudar para ver como é esta integração”, diz.


A participação de pais e filhos surpreendeu até as catequistas. “Fizemos uma atividade prévia com as crianças explicando o sentido de Corpus Christi. Após, convidamos os que gostariam de participar como voluntários e os pais pediram para estar junto e ajudar, relembrando o tempo que eles enfeitavam as ruas. O resultado foi surpreendente e eles compareceram em massa”, comentou Denise Bello, catequista da Paróquia São Paulo Apóstolo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário